Aqui vou falar das supostas "paixões" de Seiya. Supostas, disse eu. Basicamente, vou desmentir rumores estúpidos e infundamentados.

Kakyuu-hime (Princesa Kakyuu)
Okay. Primeiro, é necessário que saibam que o amor que Seiya sente por Kakyuu não é amor "romântico". É amor protectivo. Sim, eu sei que em certas alturas, e mesmo na maior parte das suas canções, Seiya diz que "ama" Kakyuu e que "vai encontrá-la, dê por onde der". Mas não o dizem também Yaten e Taiki? Então porque é que ninguém diz que eles a amam? Mas, claro, os escritores de fan-fiction/Kakyuu a repousar no ombro de Seiyafãs-de-Kakyuu-que-têm-de-lhe-encontrar-um-par acham que Seiya seria uma hipótese muito mais provável e apetecível. Porque Seiya é o líder da "guarda-pessoal" da Princesa, logo, por que não um romance secreto/proibido/de conto-de-fadas? Claro, este tipo de história apela muito mais às pessoas (tipo D'Artagnan com a Rainha Anne, em "O Homem da Máscara de Ferro"). Além disso, pode haver (e há) quem alegue que, como Seiya é o vocalista dos ThreeLights, é ele que nos concertos canta que a ama, portanto é ele (e ele) que sente isso. Mas existe uma coisa, que Yaten e Taiki fazem muitas vezes, e que se chama "coro". E nesse coro, há alturas em que eles dizem (em Nagareboshi He, neste caso) "aishiteru", que significa "amo-te".

Claro que eu seria muito idiota se dissesse que Seiya não ama Kakyuu. E seria ainda mais estúpida se alegasse que Yaten e Taiki também não sentem nada por ela. Porque sentem. Porque a amam. Todos os três a amam. É ÓBVIO. Viviam com ela em Kinmokusei, ela era a sua Princesa, e, até chegarem à Terra, a sua vida, já que os três se haviam dedicado a protegê-la para todo o sempre. Além disso, Kakyuu não é só uma princesa, é uma amiga e conselheira. É CLARO que eles a amam. Mas, para terem uma ideia: estão a ver a maneira como todas as Sailors amam Usagi? Sabem porquê, não sabem? Porque Usagi é Serenity, a princesa delas (e porque é um ser humano adorável). Com as StarLights e Kakyuu é mais ou menos a mesma coisa.

E já agora, têm consciência que Seiya é originalmente uma mulher, e que só se torna homem na chegada à Terra, certo? Então isso significaria que, para ter uma relação com Kakyuu, ambas teriam de ser lésbicas... e Naoko afirmou que as únicas sailors lésbicas na série eram Haruka e Michiru. Mas pronto, este argumento não é "perfeito", já que Seiya se apaixona por Usagi (embora isso aconteça na sua forma masculina), e Usagi É uma mulher.

Outra coisa de que muita gente se esquece é o que acontece em Sailor Stars, depois de Kakyuu aparecer. Seiya é, sem dúvida, quem passa mais tempo com ela, e eles conversam muito. Há uma altura em que Seiya lhe falaO encontro de Fighter e Kakyuu após o aparecimento desta dos seus sentimentos por uma tal "pessoa" (se não me engano, até é Kakyuu quem começa, dizendo algo como "vejo que já arranjaste amigos na Terra", ou algo do género), e refere um "amor proibido" (não é bem assim, nem tão directamente, mas se virem percebem que é isto que ele quer dizer). Claro que se refere a Usagi (e embora não o diga a Kakyuu, acho que é óbvio que ela percebe). Ela até o INCENTIVA a ir falar com essa "rapariga". E Seiya vai. E até a beija. E até deixa uma rosa na mesa dela, em cima de um desenho que a própria Usagi fizera, e onde estavam ambos retratados. Se Kakyuu e Seiya tivessem uma relação, 1º) ele não lhe diria que "amava alguém"; 2º) ela não lhe diria para falar com Usagi; 3º) Seiya nem sequer se apaixonaria por Usagi. Acho que todos concordamos... porque se eles fossem realmente um casal, isso notar-se-ia quando Kakyuu regressa. Porém, em vez disso, Seiya limita-se a continuar a tentar desenvolver a sua relação com Usagi.

Mais uma coisa acerca das canções: elas destinam-se a atrair Kakyuu, para que esta "regresse", ou "responda à mensagem, dizendo onde está". É óbvio que são mensagens de desespero. É óbvio que elas dizem coisas fortes (e verdadeiras), tais como "amo-te". Mas, que eu saiba, todos osFighter, com relutância, segue Kakyuu súbditos dizem que amam os seus reis, rainhas, príncipes e princesas. Okay, pode não ser bem assim, mas compreendem o que quero dizer, certo? Quanto a Kakyuu, o sentimento que as três StarLights têm por ela é recíproco: ela também as ama, de forma amigável e protectiva. E, é claro, Seiya está incluído. E não, eu não detesto Kakyuu. Considero-a uma personagem secundária, demasiado perfeita, e, basicamente, simbólica. Sim, porque Kakyuu representa tudo aquilo em que as StarLights acreditam. Acho que ela me é indiferente, mas o facto de eu gostar ou não das personagens em questão NÃO influencia a minha opinião e muito menos me torna cega.

Portanto, e resumindo, Seiya ama Kakyuu, sim, mas como alguém que admira e protege, e não como uma amante. O seu amor por Kakyuu é protectivo, e não romântico. E isto é verdade, e há provas disso (como por exemplo Naoko a dizer que o amor de Seiya é Usagi), e é óbvio. E não é discutível.

 

Michiru Kaioh (Sailor Neptune)
Eu acho imensa graça quando as pessoas dizem que Seiya e Michiru se sentem atraídos um pelo outro, ou que se amam, só porque assistiram a uma cena de flirt entre eles. A sério, é engraçadíssimo. E, normalmente, quem diz isto são pessoas que: a) não apoiam o parCena de flirt: Seiya coloca o rosto no ombro esquerdo de MichiruHaruka & Michiru; b) não apoiam o par Usagi & Seiya; c) não acreditam que Michiru é lésbica; d) não percebem a distinção entre amor e flirt. Oh, vá lá. A "relação" entre Seiya e Michiru resume-se a isto: Michiru é convidada, pelo seu talento, a participar num concerto dos ThreeLights (um instrumental), com o seu violino. Durante o concerto, Michiru sente uma energia estranha vinda de Seiya (e dos outros dois também, mas principalmente de Seiya), e Seiya nota, em Michiru, o "brilho de uma estrela", um poder muito forte; uma energia brilhante. Claro que o que eles estavam a sentir um no outro era o poder de Sailor que cada um deles possuía, mas eles não sabiam isso - na verdade, ambos achavam improvável que pudesse haver mais Sailors, já que Seiya mal conhecia a Terra e Michiru nem sequer sabia que Kinmokusei existia. Desconheciam se a energia que sentiam era boa ou má. Claro que quiseram descobrir mais sobre o que se estava a passar. Quiseram tentar saber a que se devia tamanha energia. E para isso tinham de se conhecer melhor. Bem, Michiru vai para o camarim, e algum tempo depois Seiya entra lá e a cena de flirt começa. E é muito engraçado, porque Michiru "flirta" com Seiya para descobrir mais sobre ele, pensando que ele está a cair na armadilha, e Seiya insinua-se para com Michiru com o mesmo objectivo, pensando também que esta está a cair na esparrela (e não me digam que isso não é engraçado!).

Bem, o flirt inclui coisas como Seiya colocar a sua cabeça no ombro de Michiru, Michiru pedir a Seiya para lhe desapertar o fecho do vestido, e ambos sorrirem. Sim, isto é flirt. Não, CLARO que não é amor ou paixão. Nem sequer atracção, neste caso. Depois disto, Seiya e Michiru nem se voltam (praticamente) a falar. E quando as suas identidades são reveladas, até nem se dão nada bem (enquanto que Seiya e Usagi continuam a lutar para se poderem ver), e, quando finalmente voltam a ser todosSeiya fala com Michiru acerca de Haruka amigos, é mesmo isso que passam a ser, amigos. Só isso. Este par (Seiya e Michiru) é tão infundamentado e ridículo que nem há mais nada a dizer sobre ele. É estúpido que alguém possa pensar que ele existe, sequer. Eles só flirtam -- e nem sequer é com o objectivo de passarem um bom bocado, é apenas para perceberem melhor aquele brilho que sentem um no outro (e aproximando-se mais, conhecendo-se melhor, podiam descobrir o que queriam). Nada mais. E depois há alguns inconvenientes a esta relação: Michiru é lésbica (e esta versão de Seiya é masculina) e tem uma namorada que por acaso ama MUITO (até demais), Haruka; e Seiya ama outra pessoa. Altamente improvável.

 

Minako Aino (Sailor Venus)
Os ThreeLights são inicialmente apresentados através de uma conversa entre as Inner (durante a qual Usagi está sempre calada, já que nem sequer conhece o grupo). Nessa conversa, Rei prefere Yaten; Ami , Taiki; e Minako (e Makoto também, mas essa gostou de todos)... bem, Minako elege Seiya, como seria de esperar! Ela diz, entre outras coisas, que ele é "muito giro, LINDO, mesmo, e tem aquele ar selvagem e perigoso TÃAAAOOO atraente". Rei pergunta "Mas ele não é um pouco infantil...?", e Minako e Makoto respondem "É disso que nós gostamos, não é...?", depois fazem "sim" com a cabeça e ficam com cara de parvas e estrelas nos olhos, até perceberem que Ami tinha dito que gostava de Taiki (aí, ficam preocupadas). <.<

A deusa do Amor tem em si a maldição de se apaixonar muitas vezes, mas de nunca ter sorte (a maldição foi-lhe dada por Ace, no último volume do mangá de Sailor V), daí ter muitas "paixões". Não chegam a ser amor, Usagi fotografa Minako na sua tentativa de capturar uma boa foto com Seiya... são mais "crushes", ou seja, paixões de adolescentes que resultam da atracção apenas, e não duram muito. Minako, como todos sabemos, apaixona-se por toda a criatura do sexo oposto que vir à frente, isto para não falar do "amor à primeira vista" por Haruka, que é uma rapariga. >.>;; Isto aconteceu com Seiya, logo que o viu. Porquê? Porque Seiya é o "rapaz ideal" para uma rapariga como ela: popular (como ela gostaria de ser), bonito, simpático, sociável, etc, etc, etc. Mas, mais uma vez, não passou de um crush... não me venham com o sermão de que "ela gostava mesmo dele, porque fez coisas loucas por ele". Sim, houve o episódio em que obrigou Usagi a andar atrás dela com uma máquina para a fotografar a falar com ele, armando-se em idiota; também teve de conseguir ser a assistente dos ThreeLights para poder estar mais perto deles... mas tudo isto são coisas que uma rapariga hyper, determinada e maluquinha como Minako faria, nada mais. Isso não é *amor*, meus caros.

Além disso, há uma altura em que Minako esquece Seiya e começa a virar-se para os outros membros dos ThreeLights: convida Taiki para sair, dá uma "liçãozinha de vida" a Yaten, e muitas outras coisas. Não podemos...e ela consegue! É tão boa actriz, que parece que Seiya a está a beijar, quando está apenas a tirar-lhe "uma coisa que ela tinha no olho" (a pedido dela) dizer que goste mais de Seiya do que dos outros dois. Por outro lado, mesmo que gostasse dele a sério (e não gosta), teria desistido ao perceber que ele gostava de Usagi - porque Minako é assim. No fim da série, Seiya dá-se tão bem com Minako como com as outras Inner (excepto Usagi, com quem tem obviamente uma relação especial), assim como Minako se entende perfeitamente com Yaten e Taiki. São apenas amigos. Quanto a Seiya... nah, ele não tem qualquer interesse romântico nela. Na verdade, ele tenta evitá-la muitas vezes, porque, meus amigos, ela É louca (além disso, ele amava Usagi a sério, e, desde que a vira, não tinha olhos para qualquer outra pessoa).

Espero que por esta altura do campeonato já tenham percebido que estas supostas paixões não passam de rumores, e que o verdadeiro amor de Seiya é outro. Querem saber quem, porquê e como? Leiam Amor Eterno!